Gamificação no ensino: um campo para ser explorado pelos desenvolvedores - Blog - McTech Goiânia

Centro de Excelência Apple
Av. T-1 Nº 2266, Setor Bueno - Goiânia - GO

(62)3251-2001

Cadastre-se Grátis e receba nosso conteúdo!

Gamificação no ensino: um campo para ser explorado pelos desenvolvedores

Gamificação no ensino: um campo para ser explorado pelos desenvolvedores
Share on Facebook0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0

 

A era da tecnologia trouxe incontáveis avanços para as diversas áreas do conhecimento. A inovação está cada vez mais presente no nosso dia a dia e a busca por resultados mais e mais eficazes torna-se uma corrida contra o tempo. Na educação, isto não é diferente. Hoje, há uma necessidade gigantesca de desenvolver novas metodologias que promovam uma melhora no aprendizado nas escolas e universidades. É aí que entra a gamificação no ensino, um campo promissor a ser explorado pelos desenvolvedores de jogos.

Gamificação se refere à utilização de recursos presentes nos games para criar dinâmicas ou jogos que engajem pessoas a atingir um determinado objetivo e, assim, estimular o aprendizado. De forma geral, o termo não se refere apenas ao ambiente digital, mas a qualquer tipo de jogo que se encaixe na proposta (jogos de tabuleiro, por exemplo). Entretanto, aqui vamos nos ater aos jogos eletrônicos.

Um exemplo de game aplicado no ensino é o Minecraft, no qual o jogador precisa procurar recursos, construir estruturas e plantar para sobreviver. Ele tornou-se tão popular entre os educadores que foi lançada uma versão especial, o MinecraftEDU, que já chegou a milhares de escolas em mais de 40 países.

 

minecraftedu-gamificação-educação
Vista externa do olho humano. MinecraftEDU.

 

Benefícios dos games na educação

A competição, necessidade de evolução, a busca por recompensas e prêmios tangíveis – características inerentes aos seres humanos – são fatores determinantes para o êxito da gamificação nos processos de aprendizagem. Além disso, o envolvimento emocional e cognitivo dos alunos faz com que eles se sintam engajados e estimulados a progredir e concluir uma tarefa.

Assim, são desenvolvidas competências socioemocionais como criatividade, interatividade, senso de urgência, persistência, competitividade, disciplina, autonomia e capacidade de resolução de situações-problema. Logo, o ambiente de ensino torna-se motivador, já que, ao invés de receber as informações prontas, os alunos devem tomar decisões para encontrá-las.

Fatores que podem ser empregados nos  jogos eletrônicos para o ensino

Ao desenvolver jogos eletrônicos para serem aplicados no ensino, você pode levar em consideração os seguintes fatores:

Interatividade e simulação: os jogadores exploram o ambiente do jogo, desvendando novas informações a partir da tomada de decisões que acontece de acordo com a interação com diversos cenários, personagens e acontecimentos. Assim, podem acumular bônus, pontos ou distintivos. Já pensou como seria legal um game sobre o descobrimento do Brasil?

Tempo: é necessário cumprir as tarefas dentro de um período de tempo pré-determinado.

Níveis: os alunos precisam passar por níveis ou séries de desafios para desenvolverem o conhecimento até alcançarem o objetivo final.

Trabalho em equipe: os jogadores precisam combinar habilidades e recursos entre si a fim de resolverem situações-problema.

Como pudemos ver, este é um campo que tende a ganhar cada vez mais espaço na área da educação, podendo ser ainda bastante explorado pelos desenvolvedores de jogos. Curtiu? Deixe seu comentário!

 

Share on Facebook0Share on LinkedIn0Pin on Pinterest0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0
Quer saber como criar o game que você sempre sonhou?
Ebook iGames

Baixe seu ebook - "Como criar o jogo do seus sonhos em 5 passos!"

McTech © Todos os Direitos Reservados - 2015 | Desenvolvido por Blueberry - Soluções Digitais